Paula Belmonte: a CPI que não terminou em pizza

Paula Belmonte: a CPI que não terminou em pizza

Paula Belmonte: a CPI que não terminou em pizza

A CPI responsável por abrir a caixa-preta do BNDES. Esse foi o tema da live da deputada federal Paula Belmonte (Cidadania – DF), realizada com a participação dos deputados Vanderlei Macris (PSDB – SP) e Sanderson (PSL-RS). Os parlamentares integraram a CPI que foi finalizada com o indiciamentos de 52 pessoas.

“É preciso mostrar para a população, com clareza de informação, que houve sim, uma imensa corrupção no BNDES. Foram bilhões de reais do povo brasileiro, do Fundo de Amparo ao Trabalho (FAT), do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) direcionados para grupos mafiosos aqui no Brasil”, destaca a deputada Paula Belmonte.

Veja como foi a live:

Segundo o deputado Sanderson, a CPI do BNDES reuniu provas gravíssimas sobre muitas pessoas. “Foi um trabalho de investigação intenso, buscando provas, ouvindo testemunhas e investigados. São provas materiais e objetivas entregues aos órgãos competentes”, disse.

Um dos principais assuntos abordados na live foi o adiamento do julgamento feito pelo Supremo Tribunal Federal (STF) do pedido de anulação dos acordos de delação premiada dos irmãos Joesley e Wesley Batista e do ex-diretor da J&F Ricardo Saud. Os empresários são acusados de omitir informações no acordo firmado com o Ministério Público Federal.

A Procuradoria Geral da União (PGR) pediu a revogação dos benefícios concedidos aos empresários do grupo JBS. “Esse acordo de delação deve ser anulado. Mas é importante deixar claro que essa anulação não deve excluir as provas já colhidas. Essas provas precisam ser mantidas”, destacou Paula Belmonte.

“Foi omitida muita informação na delação premida desse grupo. Eles tinham muitos conflitos de interesse, com inúmeros contratos de gaveta. Foi uma delação sem nenhum interesse público. Esse assunto não pode ficar parado, precisamos fazer barulho com essa decisão do STF, que traz um resgate da moral do povo brasileiro”, disse o deputado Macris.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

O que deseja encontrar?