Deputada reafirma compromisso com a primeira infância e a educação em seminário internacional

Deputada reafirma compromisso com a primeira infância e a educação em seminário internacional

Deputada reafirma compromisso com a primeira infância e a educação em seminário internacional

Paula Belmonte participou de evento com especialistas do mundo inteiro no segmento e apresentou a mesa do segundo dia do seminário

Esta semana, nos dias 12 e 13 de março, a deputada federal Paula Belmonte participou do Seminário Internacional de Primeira Infância – O Melhor Investimento para Desenvolver uma Nação, realizado pelo Ministério da Cidadania. O objetivo, que tem tudo a ver com a pauta da parlamentar, era promover o debate globalizado sobre a atuação dos governos nos primeiros anos de vida de uma criança e apresentar resultados de políticas bem sucedidas para esse público.

O papel da iniciativa privada no desenvolvimento da primeira infância também foi evidenciado nas palestras com exemplos de parcerias estaduais, municipais, terceiro setor e empresas. Ainda, a inclusão de crianças com deficiência estava na pauta, desde a rede de cuidados no Sistema Único de Saúde (SUS) ao olhar do brasileiro para as redes de inclusão.

“Para mim é uma honra fazer parte desse evento, no qual grandes especialistas e representantes públicos do Executivo e do Parlamento refletem o que acontece por todo o mundo na primeira infância. Está muito claro que, hoje, investir no futuro das crianças é investir em todos nós. É um sinal muito importante de que esta pauta deve e pode ocupar o espaço que merece na agenda brasileira”, comemorou a deputada federal.

Participaram da abertura primeira-dama Michelle Bolsonaro e os ministros da Cidadania Osmar Terra e da Saúde Luiz Henrique Mandetta. “Estudos sobre o impacto de programas sociais voltados à primeira infância nos orientam de fato que políticas públicas voltadas a este período da evolução humana tem incrível potencial de gerar grandes transformações sociais, sobretudo no que diz respeito aos resultados da educação, na redução de desigualdades e na saúde humana”, destacou a primeira-dama.

Criança Feliz

Durante o evento, foram levantados os resultados do programa Criança Feliz, destaque mundial na promoção de políticas públicas para o desenvolvimento infantil. Mais de 2 mil municípios já atenderam 519 mil crianças e gestantes. Com o programa, 16 mil profissionais capacitados realizaram mais de 12,1 milhões de visitas domiciliares com orientações pelo desenvolvimento cognitivo, motor, socioafetivo e de linguagem das crianças até três anos beneficiárias do Bolsa Família e até seis anos contempladas pelo Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Ministro da Cidadania Osmar Terra; primeira-dama do Estado do Ceará, Onélia Santana; deputada federal Paula Belmonte; primeira-dama do Estado de Alagoas, Renata Calheiros

Para Osmar Terra, é necessário aproveitar o período da primeira infância. “Não só podemos fazer com que as pessoas sejam mais habilidosas, mais competentes, como também podemos reduzir os danos causados por doenças genéticas, que causam fragilidade e vulnerabilidade”, alertou o ministro da Cidadania.

Além disso, três pilares demonstram cuidados com a primeira infância: amor, vínculo e nutrição. Para o ministro Mandetta, o bebê deve ser amamentado e às mães devem ser dados o tempo e condições para amamentar a sua criança. A próxima etapa consiste em vinculo, cuidados, cantiga de ninar, colo de avó, permissão para brincar e ser criança. E isso, de acordo com o ministro, “não é responsabilidade somente dos pais, mas da sociedade. A primeira infância é mais um assunto de atitude de cada um de nós do que qualquer ação governamental”.

O representante da saúde no Brasil ainda destacou que há, no país, uma dívida muito grande com as crianças, que começa timidamente a ser quitada por meio de programas específicos sustentados pelo governo federal. Representantes de 24 Estados e do Distrito Federal ratificaram, no Seminário Internacional da Primeira Infância, o compromisso com essa fase da vida e a continuidade do programa Criança Feliz. “Nós temos como construir políticas públicas realmente duradouras. Política a gente faz para deixar um legado”, concluiu o ministro Osmar Terra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

O que deseja encontrar?