Paula Belmonte defende CPI para investigar denúncias de corrupção na Secretaria de Saúde do DF

Paula Belmonte defende CPI para investigar denúncias de corrupção na Secretaria de Saúde do DF

Paula Belmonte defende CPI para investigar denúncias de corrupção na Secretaria de Saúde do DF

A deputada federal Paula Belmonte (Cidadania – DF) participou da 9ª reunião da Comissão Especial para Acompanhar os Gastos com Ações de Combate ao Coronavírus no Distrito Federal e destacou a urgência de fiscalização na Secretaria de Saúde. O encontro, realizado nesta segunda (14), tratou das últimas denúncias formalizadas pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios.

A segunda fase da operação Falso Negativo englobou denúncias envolvendo mais de 15 pessoas. Além da condenação pelos crimes de organização criminosa, inobservância de formalidades da dispensa de licitação, fraude à licitação, fraude na entrega de uma mercadoria por outra – marca diversa e peculato – e desvio de dinheiro público.

Durante a reunião, Paula Belmonte alertou a população em relação às manobras que podem impedir a abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito. “Há uma CPI proposta que tem objetivo concreto e com foco. Não dá simplesmente para trocarmos para uma CPI que não tem foco, que abrange um longo período, de 2011 a 2020, sem objetivo definido. Precisamos fiscalizar prioritariamente o período de pandemia. O povo não é palhaço para servir de marionete em um momento como esse”, disse a deputada.

VEJA NA ÍNTEGRA

 

A deputada complementou dizendo que o que está ocorrendo é muito sério e que precisa ser tratado com responsabilidade. “Estamos falando de hospital de campanha, onde foram colocados milhões de reais, e de pessoas que morreram. Não podemos desviar os assuntos para que não haja transparência”, afirmou.

De acordo com a deputada, são quase R$ 2 bilhões destinados para o Distrito Federal, entre recursos da União e também do aumento do Fundo Constitucional. “É um volume de dinheiro muito grande que precisa ser fiscalizado. A população precisa desse retorno e precisamos nos unir como parlamentares, desprovidos de ideologias partidárias, pela transparência da aplicação desses recursos na saúde do Distrito Federal”, enfatizou Paula Belmonte.

No Distrito Federal, a pandemia já causou 2.899 mortes, com mais de 176 mil infectados. A comissão foi instaurada com o intuito de acompanhar a situação fiscal e a execução orçamentária e financeira das medidas relacionadas à emergência de saúde pública no Distrito Federal. Nas reuniões anteriores, o grupo ouviu especialistas, autoridades federais e distritais com foco em quatro frentes: Saúde, Economia, Educação e Social.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

O que deseja encontrar?